Henrique Cazes

Tárik de Souza

Jornalista e crítico musical

Supersônicas

O legionário Dado Villa Lobos abre portas em “Exit”
por Tárik de Souza

quarta, 06 de dezembro de 2017

Desde 1996, o cantor e guitarrista Dado “Legião Urbana” Villa Lobos gravou três álbuns solo e compôs nove trilhas de cinema. “Exit” (Rock it!) seria a décima, se houvesse o filme.


fonte da imagem: http://bit.ly/2itWXzF

Como escreve na apresentação o crítico musical Arthur Dapieve, o disco “tanto pode ser escutado como coletânea de canções quanto sucessão de ambientes quase visuais”. Ao mesmo tempo, eles podem estar vinculados a episódios reais, como a balada “Fogueira de natal”, que evoca o incêndio ateado pelo então colega de Legião Urbana, Renato Russo, na clínica onde estava internado para se desintoxicar. “O Natal foi fogo/ o fogo fui eu que comecei/ quem sabe o Ano Novo/ me devolva o que sonhei”, amarga o refrão. A parceria é uma das seis com o músico gaúcho Nenung, das bandas Os The Darma Lóvers e Projeto Dragão, que tem ainda a enevoada “A saudade dos unicórnios” (mais Estevão Casé), “Respeito” (“não quero que me tolere/ peço que me respeite/ estou aqui e sou completo/ e não só suficiente”) e o rock calibrado na medida, “7X1” (com Gabriel Muzak), que martela sarcasmo: “e é só assombração/ no reino dos parasitas/ e todo bom cidadão/ sabe fingir que acredita”.

Na base instrumental do disco, além da guitarra de Dado, há a de Lucas Vasconcellos (também violão, baixo, percussão), ex-Letuce, Mauro Berman, Bruno di Lullo (contrabaixos), Roberto Pollo (teclados), Marcelo Callado (percussão), Lourenço Monteiro (bateria), autor da diatribe contra as redes sociais (“A bolha”), além de vocais de Nina Becker e sopros como Diogo Gomes (trompete), Everson Neves (trombone), Thiago Queiroz (sax barítono).  A canção etérea “L’Oeil du Drone”, de Lucas Vasconcellos, tem versão em francês de Dado (filho de diplomatas, nascido na Bélgica), que transpôs para o português “I don’t know” (“Então vem”), dos rappers brancos Beastie Boys, numa levada bossa nova. Mais uma porta de saída de “Exit”. 

Comentários

Tem uma sugestão de pauta?