Henrique Cazes

Tárik de Souza

Jornalista e crítico musical

Supersônicas

Autor de “Não recomendado”, Caio Prado dispara novo petardo polêmico
por Tárik de Souza

segunda, 06 de novembro de 2017

Catapultado para as luzes no último Rock In Rio, por conta de sua composição “Não recomendado” ter ecoado nas vozes de Johnny Hooker, Liniker e Almério, Caio Prado desembarca novo single que vai dar o que falar (e ouvir): “É proibido estacionar na merda”.

Título que faria furor em tabuletas fincadas nas ruas da viscosa Brasília, o petardo (“de versos descontraídos com tons políticos ao som de trap baiano”) faz parte de “Incendeia”, anunciado para janeiro próximo, o segundo disco de CP, que estreou em 2015 com “Variável eloqüente”. No instrumental, Webster Santos (violão), Mikael Mutti (teclados), Tito Oliveira ( bateria), Marcelus Leonis (trompa, flauta e trompete), arregimentados pelo produtor baiano Alê Siqueira. Instruções de Caio ao produtor, cujo talento ressalta: “Falei para ele que precisava sair da mente, da metafísica e trazer as coisas pro corpo. Voltamos às matrizes africanas ao canto griot, ao toque de berimbau, ao som clássico dos 1960 e 1970”.

O supra citado “Não recomendado”, espécie de manifesto libertário do compositor, originou um projeto a que ele se dedica em paralelo à carreira solo, desenvolvido em trio com Diego Moraes e Daniel Chaudon.

Assista em:



Comentários

Tem uma sugestão de pauta?