Henrique Cazes

Tárik de Souza

Jornalista e crítico musical

Supersônicas

Castello Branco mostra “Sintoma”, entre meditações e ‘ufolclore’
por Tárik de Souza

terça, 07 de novembro de 2017

Lançado apenas em formato digital, Sintoma, o novo trabalho do carioca de Santa Teresa, radicado em SP, Castello Branco será exibido nesta terça, no Festival A. Nota, no Teatro Ipanema. A primeira sessão esgotou os ingressos em poucas horas e haverá uma segunda, na mesma terça, às 22 horas, ambas com participações especiais de Alice Caymmi, Mãeana, Duda Beat e Verônica Bonfim.

O álbum sai após quase quatro anos do anterior, “Serviço”, que rendeu mais de 400 mil downloads e três turnês européias, além do livro “Simpatia”, lançado em Portugal, com prefácio do cartunista André Dahmer. Criado num monastério ecumênico na Serrado Capim (Rio-Bahia), onde viveu até os 16 anos, Lucas Domenico Castello Branco Gallo (violão e voz) será acompanhado por Ico dos Anjos (flauta, piano, sintetizador, co-produtor do disco), Tomás Tróia (guitarra), Luiza Brina (violão), Thiago Barros Leal (baixo) e Ricardo Braga (percussão e bateria) em músicas como a autoral “O peso do meu coração”, “uma síntese sobre a quebra do limite do ser. Fala sobre o amor de forma prática através do entendimento de que não possuímos ninguém”, define ele. E ainda “Coragem”, pavimentada pelas matracas da raiz popular maranhense, misturadas às freqüências meditativas, numa linha que apelidou de “ufolclore”, referencias folclóricas do artista, mescladas com outras cósmicas.

Confira em:


Fonte da imagem: http://bit.ly/2yDkNUq 


Comentários

Tem uma sugestão de pauta?