Música

Da origem ao popular - Bule Bule
Xangai em "Cantingueiros" - Episódio 1

terça, 10 de julho de 2018

Compartilhar:

Neste mês de julho, o IMMuB compartilhará toda terça-feira a Websérie Xangai em “Cantingueiros”, que refaz a trajetória de Xangai ao redor do ambiente musical que o formou como músico com características de estilo único de interpretação dos mais diversos estilos musicais, como o xote, o sertanejo, o baião, a toada e a ciranda.

O Episódio 1, “Da origem ao popular - Bule Bule”, faz uma viagem a infância do baiano Eugênio, que teve sua tradição no Aboio. O Aboio estava sempre presente em seu cotidiano, pelo fato de ter tido uma infância rodeada por muito gado e boiadores, juntamente com seus chamamentos, cantorias. Esse chamamento fazia com que o seu interior vibrasse naquela entonação e isso despertava a necessidade de suas cordas vocais aboiarem também, tornando-se o seu chamado para cantar e, por isso, Xangai reflete e analisa todo esse cenário nostálgico e melodioso, nos encantando ao falar dessa convocação que lhe foi concedida.

Sua base musical foi influenciada pelo sanfoneiro, seu pai, e pela cantora, sua mãe, que tocavam e cantavam para os filhos, levando Xangai a tomar gosto pelo canto com graus de dificuldade de articulação silábica que o desafiava a dominar essa técnica. Tudo o levava para o som característico da sanfona, até nas músicas das rádios na roça, que o deixava arrepiado de tanta beleza sonora e cultural, fazendo com que a vibração da poética do estado do sertão o levasse a sua tendência e identidade artística posteriormente.

Outra figura que aparece como destaque no vídeo, e que transborda beleza e referência para Xangai, é o cantor, instrumentista, repentista e poeta Bule-Bule. Com seu timbre carregado, seu pandeiro ritmado, seu prato bem raspado e seu violão poeticamente dedilhado, Antônio Ribeiro da Conceição, o Bule-Bule, trouxe a luz do coração para emanar na mente do cantor. Xangai o admira por sua inteligência rara, por ser um poeta extraordinário e por sua possibilidade de caminhar por todos os lados e, ainda assim, ser centrado no reino da poesia repentista. Severino Lourenço da Silva Pinto - o Pinto de Monteiro, bem dizia que repentista “é aquele que tira da onde não tem pra botar aonde não cabe”, e o grande sertanezo Bule-Bule é a prova viva de que esse encaixe quase impossível é que deixa tudo mais rico de identidade cultural.

Com imagens em meio à paisagem do sertão baiano e do casebre de Seu Zé do Inácio, esse vídeo traz a essência dos primórdios de Xangai e a paisagem sonora marca forte presença no mesmo, incluindo canções cantadas pelo próprio e por Bule-Bule, como “Que moça bonita é aquela”, “Banho de manjericão”, “Improviso em Gabinete”, “A máquina de lavar Roupa” e “Cancela o Sossego”. Confira o vídeo e se emocione com a cultura de raiz do Brasil.

Assista ao vídeo:



Referências citadas no vídeo

Artistas: Jackson do PandeiroJacinto SilvaPaulo AfonsoZé DantasLuiz GonzagaBule-Bule

Comentários

Divulgue seu lançamento