Cobertura IMMuB

O Fla-Flu do rock nacional na arena do Circo
Por: Luiza Carino

segunda, 07 de janeiro de 2019

Compartilhar:

Na última sexta-feira de 2018 (28), um craque ocupou o palco do Circo Voador: Barão Vermelho. Do time dos clássicos do rock nacional dos anos 1980, Barão é rock de verdade e, mesmo com 38 anos de estrada, ainda cheira a hormônios. Diante da arena lotada de fãs dos 15 aos 70 anos de idade, entoaram coros com os muitos sucessos que a banda coleciona: Bete balanço, Por você, Amor meu grande amor, Exagerado, Eclipse Oculto, Pro dia nascer feliz e vários outros. O público - lindamente composto por pais com seus filhos pequenos - vibrou como adolescentes diante de seus ídolos e numa bela jogada de música (em referência à coluna estreante no site do IMMuB do escritor Eduardo Lamas), juntos fizeram uma tabelinha no maracanã da música carioca.

O grande destaque da noite foi a estreia (para mim) do artilheiro Rodrigo Suricato na voz e guitarra. Antes de qualquer coisa é merecido destacar a coragem do jovem artista de assumir uma posição já ocupada por dois monstros do rock nacional: Cazuza e Frejat. Rodrigo Suricato foi revelado na primeira temporada do programa SuperStar da Globo com a banda de rock Suricato. Apesar de ter deixado o programa com metade dos votos e ter ficado em quarto lugar, o grupo bateu o recorde de pontuação no programa com uma versão do clássico dos Beatles Come Together, com cerca de 91% dos votos. Rodrigo é um jovem músico excepcional, tem alma de guitarrista dos anos 80, técnica apurada e variada. Uma escolha certíssima para o cargo!


Além de Suricato, a formação da noite contou com outra guitarra (Fernando Magalhães), baixo, teclado (Maurício Barros) e bateria/percussão (Guto Goffi). Ao longo do show Suricato garantiu o timbre de rock clássico alternando guitarras Stratocasters e Les Paul (modelos utilizados por ícones da guitarra como Eric Clapton e Jimmy Page). Com violão, trouxe uma sonoridade folk que caiu bem no som da banda, com destaque para o arranjo de O tempo não para, que ganhou clima de Old West com o violão de aço muito bem executado. E vale dizer que Rodrigo não economiza na voz e canta com fartura e segurança.

Em meio aos muitos hits, eles lançaram o single "A solidão te engole vivo". Composta por Guto Goffi, Maurício Barros e Fernando Magalhães, a música é a primeira inédita com Rodrigo Suricato nos vocais e segue o estilo ‘barãonístico’, mostrando porque o grupo continua firme e forte no panteão do rock nacional. A canção incentiva a amizade e alerta sobre a solidão, vale conferir:


A entrada de Rodrigo Suricato me parece uma renovação da banda, que apesar do vai e vem de integrantes é um dos pilares do rock nacional. Afinal...clássico é clássico e vice-versa. Um show imperdível!