Henrique Cazes

Marcelo Guima

Papo de 10

“Papo de 10 Minutos” com BERNARDO PAULEIRA
EMBOLACHA – Financiamento Coletivo / Crowdfunding

quarta, 10 de janeiro de 2018

Compartilhar:

Essa semana é para quem está a fim de realizar seus projetos em 2018 através de uma das coisas mais interessantes que já vi, no que diz respeito a fazer acontecer nossos projetos artísticos: o Crowdfunding ou Vaquinha Digital, também formalmente conhecido como Financiamento Coletivo.

Eu fiz esta experiência, e que felizmente foi bem-sucedida, com meu disco com o Delcio Carvalho (produzi o trabalho em parceria com Arthur Maia), o “Dois Compassos” 

Ali não pedimos muito, acho que foi algo em torno de R$ 18.000,00.

Mas o que mais me impressionou não foi exatamente conseguir as 18 mil pratas para ajudar no disco (eu coloquei nesse “caldeirão” verbas de outras fontes também), o que me deixou de cara foi como a iniciativa divulgou o trabalho... TODO MUNDO FICOU SABENDO que o disco estava acontecendo, foi melhor do que uma Assessoria de Imprensa.

Na minha opinião, isso se deve ao fato de você entrar numa corrida com o relógio (não “contra”, “com” o relógio, vamos manter o alto astral!). Eu tive 3 meses para arrecadar... e você TEM QUE TER ASSUNTO, tem que bolar um cronograma de publicações, gerar interesse... ou seja, um enorme aprendizado em comunicação e mídias sociais, esse foi o resultado, além da mufunfa.

Por isso, na próxima vez que eu fizer um (e vou fazer), eu vou me preparar muito antes, no que diz respeito ao conteúdo de divulgação e promoção. Isso faz economizar muito em Assessoria de Imprensa. É claro que um Assessor é importante, mas o Financiamento Coletivo ajuda muito este profissional, você vai chegar no lançamento do produto com seu público aquecido, já sabendo um montão de coisas a respeito do trabalho.

Até hoje entrevistei 2 empresas que fazer Crowndfunding no Brasil, é sobre uma delas a entrevista de hoje, com o Bernardo Pauleira, da “Embolacha”.

O que eu achei legal é que todos os sócios-proprietários da Embolacha são músicos.

E tem outra coisa que eu quero falar pra fechar por hoje: o público que gosta de você, seus fãns, QUEREM TE DAR DINHEIRO, para ver seu trabalho artístico realizado. CABE A VOCÊ arrumar um jeito legal, criativo, interessante e “manêro” de fazer isso!

Fica a dica!!!




Comentários

Tem uma sugestão de pauta?