Tema do Mês

10 compositores essenciais do pop/rock brasileiro

terça, 26 de janeiro de 2021

Compartilhar:

Dos anos 1950 até os dias de hoje, o rock brasileiro passou por uma série de mudanças e transformações. O fato é que se antes esse era um gênero considerado “importado”, com o tempo ele provou que se misturava muito bem aos ritmos brasileiros, graças ao talento e à irreverência de uma série de compositores brazucas. 

Selecionamos aqui 10 nomes importantes para esse movimento. Confira logo abaixo! 

1- Rita Lee 

Considerada a “Rainha do Rock” brasileiro, Rita Lee sempre esteve ligada ao gênero, desde o tempo dos Mutantes. Mas foi como líder do conjunto Tutti Frutti que ela se firmou como um dos nomes mais importantes para a criação de uma linguagem brasileira do rock´n´roll, unindo potência musical com uma boa dose de irreverência nas letras. 

Sobretudo nos anos 1970, criou canções muito emblemáticas, como “Mamãe natureza",  “Agora só falta você” (com Luis Carlini), “Ovelha negra”, “O toque” (com Paulo Coelho), “Dançar pra não dançar”, “Fruto proibido”, “Com a boca no mundo” (com Luis Carlini e Lee Marcucci) e muitas outras. 


2- Raul Seixas

Ao lado de Rita Lee, Raul Seixas se tornou o grande nome do rock brasileiro nos anos 1970. Baiano e apaixonado pela cultura pop norte-americana, misturou o rock que ouvia na Jovem Guarda com baião, forró, bolero, “brega” e ponto de macumba. Compôs clássicos eternos do nosso cancioneiro popular, como “Ouro de tolo”, “Metamorfose ambulante”, “Eu nasci há dez mil anos atrás”, “Gita” (ambas com Paulo Coelho), “O dia em que a Terra parou” (com Cláudio Roberto), dentre muitas outras. 


3- Cazuza (e Frejat) 

Ao explodir no cenário do rock nacional com o Barão Vermelho, Cazuza inovou a linguagem o rock ao incorporar a ele uma atmosfera de romantismo trágico dos boleros e sambas-canções dos anos 1950. Se destacou com sua parceria com Roberto Frejat, com quem compôs os hits “Bete Balanço”, “Maior abandonado”,  “Por que a gente é assim?” e “Ideologia”, além das canções que fez sozinho ou com outros parceiros, como “Down em mim”, “Posando de star”, “Exagerado” (com Ezequiel Neves e Leoni), “Medieval II”(com Rogério Meanda), “Brasil” (com George Israel e Nilo Romero), dentre muitas outras. 


4- Renato Russo

À frente do grupo Legião Urbana e posteriormente em carreira solo, Renato Russo se tornou uma das vozes mais emblemáticas do rock dos anos 1980, encantando uma multidão de fãs e admiradores. 

São inúmeras as suas composições que marcaram época e seguem sendo relembradas, como “Geração Coca-Cola”, “Que país é esse?”, “Pais e filhos” (com Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá), dentre muitas outras.  


5- Herbert Vianna 

Passeando pelo rock, pop e MPB, Herbert Vianna se consolidou como um dos maiores compositores nacionais. Além de sucessos com os Paralamas do Sucesso, suas músicas também podem ser ouvidas nas vozes de nomes como Gilberto Gil (“A novidade”, com Bi Ribeiro, João Barone e Gil), Gal Costa (“Lanterna dos afogados”), Ivete Sangalo (“Se eu não te amasse tanto assim”, com Paulo Sérgio Valle) e Daniela Mercury (“Só pra te mostrar").  


6- Marina Lima (e Antônio Cícero) 

Quando começou a musicar os poemas de seu irmão, Antônio Cícero, ainda muito jovem, Marina Lima traçou seu caminho como uma das grandes compositoras do Brasil. Ao lado do irmão e de outros parceiros, criou uma nova identidade para o pop nacional - moderna e sensual - e criou clássicos até hoje inesquecíveis, como “Fullgás”, “Pra sempre e mais um dia”, “Charme do mundo”, “Acontecimentos” (as quatro com Antônio Cícero), além de “Criança”, “O chamado” (com Giovanni Bizzotto), dentre outras. 


7- Lobão 

Polêmico, irreverente e dono de uma personalidade única, Lobão por muito tempo personificou a identidade do roqueiro brasileiro. Como compositor, deixou pérolas como “Vida bandida”, “Vida louca vida” (ambas com Bernardo Vilhena), “Me chama” e“Blá, blá, blá… eu te amo (Rádio Blá)” (com Arnaldo Brandão e Tavinho Paes). 


8- Lulu Santos 

Assim como Marina, Lulu Santos desenvolveu uma sonoridade muito ligado ao pop e foi um dos maiores hitmakers dos anos 1980. Muitas de suas canções ainda moram no imaginário coletivo, como “Tempos modernos”, “De repente, Califórnia” (com Nelson Motta), “Advinha o quê”, “Um certo alguém” (com Ronaldo Bastos), “O último romântico” (com Antônio Cícero e Sérgio Souza) e muitas outras. 


9- Leoni

Em grupos como Kid Abelha ou Heróis da Resistência, Leoni se firmou como grande compositor do rock nacional, ao criar hits ainda modernos e contagiantes com diversos parceiros, como “A fórmula do amor” (com Léo Jaime), “Como eu quero” (com Paula Toller), “Melhor pra mim” e outros. 


10- Paula Toller 

Paula Toller também se revelou no Kib Abelha e além de se destacar como intérprete, construiu também uma brilhante carreira como compositora, se unindo ao coro de Rita Lee, Marina Lima e outras tantas para dizer que as mulheres também podem (e devem) fazer rock. 

Algumas de suas músicas mais lembradas são “Pintura íntima”, “Garotos” (ambas com Leoni), “No meio da rua” (com George Israel) e “Derretendo satélites” (com Herbert Vianna). 


É possível citar ainda uma série de outros nomes do rock nacional. De quem mais você se lembra? Compartilha com a gente nos comentários! 

Texto por: Tito Guedes 

Comentários

Divulgue seu lançamento