MPB com tudo dentro

A história de Evinha, Golden Boys e Trio Esperança: A Era dos Festivais
PARTE 2

quinta, 04 de julho de 2019

Compartilhar:

Na segunda parte da série “A História de Evinha, Golden Boys e Trio Esperança” no MPB COM TUDO DENTRO, Rodrigo Faour segue batendo um papo pra lá de especial e descontraído com os Irmãos Corrêa e Evinha

Nesse novo episódio, eles comentam sobre sua participação nos grandes festivais de música popular brasileira na década de 1960, considerada a “Era dos Festivais”. Os Irmãos Corrêa contam, por exemplo, como pintou o convite para acompanharem Beth Carvalho no 3º Festival da Record, em 1968, com a música “Andança”, que se tornou um clássico da música brasileira e serviu para revelar ao grande público aquela que depois seria considerada uma das maiores sambistas brasileiras. 

Além disso, Evinha comenta sua consagração no Festival Internacional da Canção de 1969, quando ganhou o primeiro lugar com a música “Cantiga por Luciana”, que mereceu uma irresistível palinha da cantora. 

Rodrigo ainda conversou com eles sobre outros momentos marcantes de suas carreiras, como as músicas que os Irmãos Corrêa compuseram para o filme “Juventude e Ternura”, protagonizado por Wanderléa em 1968, que gerou pelo menos dois clássicos: “Finalmente encontrei você” e “Foi assim”.  

No final da conversa, Faour conseguiu dos entrevistados novas curiosidades, como a história do encontro entre Evinha e sua grande inspiração, Elis Regina. Renato Côrrea também comentou sobre sua trajetória como produtor e diretor artístico da gravadora ODEON, quando dirigiu e produziu artistas de peso da MPB, com Gonzaguinha, Simone, Clara Nunes, Roberto Ribeiro e Beth Carvalho. 

E para coroar essa conversa, claro, foram oferecidas diversas palinhas dos Golden Boys e de Evinha, como “Fumacê”, “O Cabeção” e “Casaco Marrom”. 

Clique no play abaixo, assista ao vídeo completo e saiba muito mais! 




Essa é a segunda parte desta série, para conferir a primeira parte, clique AQUI

Comentários

Divulgue seu lançamento