Tema do Mês

A música brasileira nos jingles publicitários
TEMA DO MÊS de SETEMBRO!

quarta, 16 de setembro de 2020

Compartilhar:

Uma das principais estratégias da publicidade é a criação dos jingles - aquelas músicas curtas, repetitivas, de fácil assimilação que nos ajudam a fixar determinado produto na mente. No Brasil, eles são prática comum desde os anos 1930, na Era do Rádio, e persistem até hoje. 

Muitos jingles conhecidos foram feitos por renomados compositores da MPB e diversas campanhas publicitárias já foram estreladas por ícones da música brasileira. Reunimos aqui alguns exemplos de quando a memória musical e a publicidade se encontraram na TV. Confira logo abaixo! 

  • Archimedes Messina

Archimedes Messina foi um compositor, radialista e publicitário brasileiro, criador de diversas campanhas publicitárias memoráveis. Seu jingle mais conhecido foi criado para a marca Café Seleto em 1974, que vive na memória afetiva de muita gente até hoje. 


  • Renato Teixeira

Compositor de “Romaria” e muitos outros clássicos da MPB, Renato Teixeira compôs a música de uma campanha da Bala de Leite Kids em 1978. A versão que foi ao ar é da gravação caseira do cantor em voz e violão. Os publicitários gostaram tanto que não acharam necessário gravar uma nova versão com coro, como era comum à época.


  • Zé Rodrix

Autor de sucessos como “Casa no campo”, Zé Rodrix compôs em 1987 um jingle para a Chevrolet que se tornou memorável. Ele próprio aparece no comercial, em imagens de estúdio. “É no silêncio de um Chevrolet/ Que meu coração bate mais alto/ Enquanto o mundo perde a forma/ Eu me encontro em mim”, diz a canção. 


  • Clementina de Jesus

Um dos nomes mais lendários do samba, Clementina de Jesus também já apareceu na TV cantando jingles. Em 1980, a cantora protagonizou uma campanha publicitária da Minalba Água Mineral com um samba escrito por ninguém menos que Braguinha e Luiz Américo


  • João Gilberto 

Muita gente hoje pode se espantar, mas o sempre recluso “pai da Bossa Nova”, o saudoso João Gilberto, estrelou, em 1991, uma campanha da cerveja Brahma, em um comercial que misturava imagens do cantor com cenas do Rio de Janeiro, tão exaltado nas canções eternizadas por ele. 


Anos depois, em 2008, ele estrelou um novo comercial, dessa vez da multinacional Vale, em propaganda que ganhou narração de Fernanda Montenegro.


  • Tom Jobim

Outro mestre da Bossa Nova, Tom Jobim também protagonizou uma campanha publicitária. No caso dele, foi para a Coca-Cola no Natal de 1986. Na peça, ele comenta sobre o espírito natalino. O jingle da campanha é uma adaptação de uma de suas obras-primas, a canção “Águas de março”. 


  • Daniela Mercury

Nos anos 1990, no auge de sua popularidade, Daniela Mercury estrelou diversas propagandas da cerveja Antártica, aproveitando o mote de que ambas eram “paixões nacionais”. Em 1994, inclusive, ela estrelou a campanha temática da Copa do Mundo daquele ano ao lado de Ray Charles. 


  • Wando

Conhecido por ganhar peças de roupas íntimas de suas fãs nos shows, o saudoso Wando estrelou um comercial do produto de limpeza Ace com um hilário jingle intitulado “Sutiã encardido”. 


  • Clarice Falcão

Em 2013, ainda no início de sua carreira musical, Clarice Falcão estrelou a campanha do grupo Pão de Açúcar com a música “O que faz você feliz”, que se tornou um chiclete à época. 


  • Cerveja Bavaria 

Em 1997, no auge do sucesso das duplas sertanejas, a marca de cerveja Bavaria estrelou uma campanha com nomes de peso desse universo. Ninguém menos que Leandro e Leonardo, Chitãozinho & Xororó e Zezé di Camargo e Luciano, em uma propaganda que marcou época: “Hoje é sexta-feira/ Traga mais cerveja…


  • Maria Bethânia

Hoje a música “Cheiro de amor”, lançada por Maria Bethânia no disco “Mel”, é um clássico da MPB e um dos grandes sucessos radiofônicos da Abelha Rainha. O que pouca gente sabe é que essa canção é originalmente um jingle criado pelo publicitário Duda Mendonça para a campanha de Dia dos Namorados do motel Le Royale, de Salvador. Na época, Bethânia ouviu a propaganda no rádio, se encantou e pediu permissão a Duda para gravar o jingle em seu próximo disco. 

A baiana encomendou a segunda parte da letra para Paulo Sérgio Valle , Jota Moraes e Ribeiro e fez todo mundo cantar aqueles versos tão convidativos: 

“De repente fico rindo à toa
Sem saber por quê
E vem a vontade de sonhar
De novo te encontrar”

Lembrou de mais algum jingle composto ou estrelado por algum ícone da música brasileira? Conta pra gente nos comentários!

Comentários

Divulgue seu lançamento