Supersônicas

Em casa com Luiz Eça
Tributo ao compositor

terça, 02 de maio de 2017

Compartilhar:

Pianista, arranjador e compositor, um dos artífices da bossa nova, a bordo do decisivo Tamba Trio (ao lado de Bebeto Castilho e Hélcio Milito), Luiz Eça (1936-1992) tem a obra revisitada num CD tributo protagonizado pelos discípulos e/ou admiradores Edu Lobo, Dori Caymmi, Toninho Horta e Zé Renato.

Sob direção musical do filho do homenageado, o baixista Igor Eça (que participa da gravação, ao lado do pianista Itamar Assiere e os bateristas Ricardo Costa e Jurim Moreira e o sax/flautista Mauro Senise).

“Em casa com Luiz Eça” (Biscoito Fino) traz duas letras inéditas de Paulo Cesar Pinheiro: a bossa canção “Quase um adeus”, com solo vocal de Zé Renato, cuja letra inicial de Vinicius de Moraes, acabou virando cinzas, “fumada” pelos autores.

A outra letra é do enfumaçado bolero biográfico “Menino da noite” (“na noite andei muitos anos/ fiz toda ronda dos bares/ sonhei não sei quantos planos/ já tive acertos e enganos/ vivi paixões e pesares”), na voz de Igor.

Edu Lobo, que estreou em disco avalizado pelo Tamba Trio, com arranjos do homenageado, canta “Imagem”, parceria de Luiz Eça e Aloysio de Oliveira. Copista aprendiz do clássico álbum “Luiz Eça & Cordas”, Dori Caymmi é o vocalista de “Oferenda” (com Lenita Plonczynski).

Toninho Horta, que ganhou arranjo do celebrado para seu reluzente “Beijo partido”, empresta o vocalize a “Dolphin” e divide com Zé Renato “Alegria de viver” (com Fernanda Quinderé).

Há ainda um trecho gravado do próprio Luiz Eça na abertura de “Em casa” (com Carlos Vereza) e duas pérolas do repertório do Tamba Trio, “Mestre Bimba” (com Bebeto e Hélcio) e “Tamba”, do primeiro disco do grupo.

Comentários

Divulgue seu lançamento