Música

Moraes Moreira ganha homenagem de Davi Moraes em novo EP

quinta, 07 de janeiro de 2021

Compartilhar:

Em abril de 2020, ano de tantas perdas, a música brasileira perdia Moraes Moreira. Ficou um vazio imenso e a beleza de uma obra tão vasta e perene quanto genial.

Para Davi Moraes, filho e herdeiro musical do artista baiano, foram muitas perdas: “Além de um pai, eu perdi um parceiro, um professor, o companheiro de estrada, tudo isso junto. Eis que num momento tão difícil, com o país em lockdown, acontece um olhar poético incrível e imensurável para a história por ele deixada! Saído da pequena Ituaçu para viver o sonho da música, primeiro com seus manos dos Novos Baianos, para logo em seguida se tornar o primeiro cantor do Trio Elétrico - junto com Armandinho e a família Dodô e Osmar-, para enfim alçar vôo em uma carreira gigantesca, levando toda essa cultura para âmbito nacional”.

No dia 5 de janeiro Davi Moraes lançou um EP com quatro canções, três delas inéditas, que nasceu do desejo de homenagear Moraes Moreira do jeito que ele gostava: cercado de amigos. Como já trabalhava em um novo disco com Kassin, Davi o chamou para produzir com ele o EP batizado de “Todos nós”.

A semente inicial foi “Aquele abraço do Gil”, parceria inédita de Moraes e Joyce Moreno: “Ele a encontrou na padaria e deu uma letra manuscrita num pedaço de papel. Meu pai sempre foi muito fã da Joyce e eu peguei isso por tabela. De um dia para o outro, ela fez um samba maravilhoso e mandou o áudio pra ele, pelo celular”.  Davi chamou o baterista Paulo Braga e o baixista Alberto Continentino, e juntos fizeram uma versão em cima do áudio original, como se fosse uma pré, e Joyce adorou o que ouviu.  “A gente ficou impressionado com a letra, que foi uma das últimas que ele fez. Os primeiros versos dizem: “No meu andar de passista, a minha alma de artista deixa o corpo e voa. Ao exalar-se etérea. Ali mesmo onde a matéria ainda não povoa”.