Música

Natura Musical apresenta 'Jaguatirica Print', novo disco de Luísa e Os Alquimistas
Com participações de Catarina Dee Jah, Doralyce, Izy Mistura, Jamila, Jéssica Caitano, Luê e Sinta A Liga Crew

terça, 26 de novembro de 2019

Compartilhar:

Jaguatirica Print (Natura Musical), terceiro álbum de Luísa e os Alquimistas é uma mistura deliciosa de ritmos da ‘música popular nordestina’. Luísa Nascim e os Alquimistas que a acompanham, foram buscar referências do que de mais popular está sendo produzido entre Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Ceará:

“Nesse disco procuramos nos aprofundar na energia sonora dos batidões eletrônicos da música urbana nordestina, conectando isso com um ambiente de experimentação de timbres, arranjos, flows e assuntos que se misturam ao dub, dancehall, reggaeton, rap, zouk, r&b. Além dessa forte ligação com a contemporaneidade, a sonoridade também se estende ao passado e busca climas por vezes retrô e, até mesmo, brega, dos anos oitenta e noventa, o que também está presente na parte visual do disco”, explica a cantautora.

Ouça agora "Jaguatirica Print" (clique aqui)!


Sucessor de “Cobra Coral” (Dosol - 2016) e “Vekanandra” (2017 - Rizomarte e PWR Records) e fruto de uma parceria com a Natura Musical, Jaguatirica Print começou a ser gerado antes da aprovação do edital. No começo de 2018, Luísa e o baixista do grupo e produtor musical do disco, Pedras, já começaram a trocar figurinhas sobre o que viria a ser o terceiro álbum.

“E a partir desse contato foram surgindo alguns beats. Nesse meio tempo me mudei de Natal para São Paulo, ampliei a formação da banda - que passou a ter novos três alquimistas no sudeste - e paralelo a isso fomos aprovados no edital da Natura”, lembra Luísa.

A partir deste momento, a produção musical passou a ser compartilhada entre dois integrantes da formação de Natal, Pedras e Gabriel Souto, e Luísa assumiu a direção artística de todo o material do álbum e grande parte das composições. Os alquimistas de Natal (RN), que deram início ao grupo com Luísa são, além de Gabriel Souto e Pedras, Zé Caxangá, já Pedro Regada, Carlos Tupy e Tal Pessoa são os três novos nomes que ficam em São Paulo (SP). 

O processo de composição e gravação foi feito entre o Rio Grande do Norte e São Paulo, o que possibilitou agregar todos os integrantes das duas formações da banda na construção dos arranjos. Inicialmente, entre vários beats que foram produzidos por Gabriel e Pedras, Luísa selecionou os que iriam para o disco.

“No final de 2018, fizemos uma primeira imersão de gravação, onde a formação de Natal passou uma semana numa residência artística na Praia de Cotovelo (RN). Desse processo já resultaram novas músicas que foram trabalhadas posteriormente”, conta. 

Ao longo do primeiro semestre de 2019, Luísa seguiu compondo as letras até que todo o grupo se reuniu durante um mês em uma casa/estúdio no bairro da Lapa, em São Paulo.