Supersônicas

Paisagens cariocas
Gêmeos do Duo Santoro em disco

segunda, 08 de maio de 2017

Compartilhar:

Filhos do luthier italiano Sandrino Santoro, os gêmeos Paulo e Ricardo Santoro dedicaram-se ao mesmo instrumento, o violoncello, no qual se destacou Heitor Villa Lobos. Um dos clássicos do mestre erudito, “Melodia sentimental”, cintila no roteiro do novo CD do Duo Santoro, “Paisagens cariocas” (A Casa Discos), uma das faixas que acolhe convidados, no caso, a harmônica de José Staneck.

Como define o crítico Arthur Dapieve no encarte, a harpista Cristina Braga cria “uma espécie de névoa sonora” da qual emerge a melodia de “Dindi” (Antonio Carlos Jobim/ Aloysio de Oliveira), “como o vento afastando a bruma do Cristo Redentor, num inverno do Rio”.

Ana Letícia Barros encaixa seu pandeiro milimétrico nas sincopas do clássicos choros “Brasileirinho” (Waldir Azevedo) e “Brejeiro” (Ernesto Nazareth). Os Santoros ainda singram duas homenagens ao pai de ambos, “Sandrino no choro”, composição do baixista Adriano Giffoni e “A benção Sandrino”, do pianista Leandro Braga e uma a seus filhos, “Pedro e Marcela”, do gaúcho Dimitri Cervo.

Há ainda o xaxado “Misturada”, de Geraldo Vandré e Airto Moreira, do repertório cultuado do Quarteto Novo, grupo formado pelo cantor paraibano para acompanhá-lo com integrantes como o percussionista catarinense.

E os temas eruditos “Mosaicos II”, de Ricardo Tacuchian, “Diálogos” (Ronaldo Miranda) e “Aos santos oro”, do produtor do CD, Sergio Roberto de Oliveira, que mescla infusões de Bach e frevo.  O lançamento na cidade homenageada no título terá duas datas próximas, dia 19, na Sala Cecília Meireles e dia 21, na Cidade das Artes

Comentários

Divulgue seu lançamento