Silvério Pontes e Antonio Guerra celebram a música popular com o show “Coração Brasileiro”
Guinga e Daniela Spielmann fazem participações especiais

domingo, 05 de maio de 2019

Compartilhar:

"Coração Brasileiro" (Kuarup) é um álbum que nasceu a partir do encontro entre duas gerações da música instrumental brasileira. O trompetista Silvério Pontes e o pianista Antonio Guerra se uniram para celebrar o cancioneiro e os gêneros populares. O disco nasceu para contar um Brasil gaúcho, chorão, sambista e forrozeiro, exaltando a diversidade do povo brasileiro. E será apresentado no dia 9 de maio às 21h, na Sala Cecília Meireles, com ingressos a R$ 40.


O show terá duas participações para lá de especiais: o compositor e violonista Guinga, um dos autores presentes no disco, no qual tocou, inclusive, e a saxofonista e flautista Daniela Spielmann, integrante de grupos importantes, como o Rabo de Lagartixa. “Coração Brasileiro" é uma homenagem a um Brasil eternamente fértil. 

Sou muito honrado em tocar com estes mestres da nossa música. Me apresentar com eles na Sala será um sonho realizado”, alegra-se Guerra.

Trompete com piano na música popular:

Os duos de trompete e piano foram mais explorados na música de câmara e no jazz americano. No entanto, pouco se fez com esta formação na história da música popular brasileira.

“Esta é uma novidade no Brasil, pautada na tradição da nossa música”, afirma Silvério, chamando a atenção para o que se ouve no disco: "desde temas extraídos do cancioneiro até o choro e o samba, com toda a riqueza harmônica, melódica e rítmica da música instrumental brasileira".

O repertório do show, baseado no disco, traz obras de Pixinguinha ("Desprezado"), Radamés Gnattalli ("Papo de Anjo"), Egberto Gismonti ("Frevo"), de João Bosco e Chico Buarque ("Sinhá"), além de composições dos próprios Antonio ("Saudades de Pernambuco" e "Bailarina de fogo"), Silvério ("Gaudérios") e Guinga ("Choro pro Zé", "Lendas Brasileiras" e "Picotado"), entre outras.

Duas gerações, um só Coração:

Silvério e Guerra jamais poderiam imaginar que um encontro fortuito de trabalho entre eles fosse estabelecer de imediato uma parceria tão original quanto produtiva. Durante algumas sessões de ensaios, entre choros, maxixes, valsas e jazz, esses dois craques de gerações e formações distintas descobriram uma afinidade musical inesgotável. O resultado foi o ingresso imediato do pianista na banda de Silvério e a vontade urgente de desenvolverem juntos um trabalho.

A união sonora de Silvério Pontes, que sempre bebeu na fonte do choro e do samba, considerados a música genuinamente carioca, com Antonio Guerra, um concertista com a música negra no sangue, rendeu o álbum "Coração Brasileiro". O trabalho foi lançado no segundo semestre do ano passado, conectando a melhor tradição da música instrumental brasileira e a excelente safra de jovens músicos que renovam a cena. Além do já citado Guinga, as gravações contaram com as participações especiais de Bernardo Aguiar, Guto Wirtti e Yamandú Costa.

Após a apresentação na Sala, com produção executiva da Zênitha Produções, em breve o duo embarca para uma turnê internacional pelo Japão, Portugal e Itália, em julho próximo.

Um pouco sobre cada um:

Silvério Pontes gosta de trabalhar em dupla. Em 1985, iniciou uma legendária parceria com o trombonista Zé da Velha, com quem gravou cinco álbuns e rodou o mundo, até a aposentadoria do Zé. De lá pra cá tocou com grandes nomes da MPB, como Luiz Melodia, Elza Soares, Ed Motta, Cidade Negra e a Banda Vitória Régia, que acompanhou Tim Maia por doze anos, entre muitos outros, sendo um dos trompetistas mais requisitados da música brasileira.

Antonio Guerra, por sua vez, integrou do o sexteto carioca Bondesom, com o qual circulou entre 2012 e 2015, antes de alçar voo solo. Tocou em turnês de nomes como Elza Soares, Martinho da Vila, Mart’nália e Rubel, indicado ao Grammy com o disco "Casas". A bordo do seu sexteto, lançou "Movimentos" (2015), vencedor do Prêmio Mimo Instrumental. O disco o levou até Londres, e, recentemente, se apresentou em países como Índia, Portugal e Itália. Neste último, tocou com o clarinetista Gabriele Mirabassi e com o Trio Nosso Brasil, em duas ocasiões, na capital, Roma.


SERVIÇO:
Show: Silvério Pontes e Antonio Guerra, apresentam o show do CD “Coração Brasileiro”
Participações Especiais: Guinga e Daniela Spielmann
Data: dia 9 de maio, Quinta
Horário: às 21h
Local: Sala Cecília Meireles
Endereço: Rua da Lapa, 47 - Centro, Rio de Janeiro - RJ
Ingresso: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia-entrada)
Telefone: (21) 2332-9223
http://salaceciliameireles.rj.gov.br/



Encaminhado por: Assessoria de Imprensa Belmira Comunicação
Fonte das imagens: foto de Rogério Von Krüger

Comentários

Divulgue seu lançamento