Música

Suite Retratos - Um Desafio
Capítulo IV da série especial JACOB DO BANDOLIM 100 anos

quinta, 15 de fevereiro de 2018

Compartilhar:

Entre o final de 1956 e 1958, Radamés Gnatalli escreveu "RETRATOS", uma suíte para bandolim, orquestra e conjunto regional, onde homenageou, em cada movimento, um dos quatro compositores que considerava geniais e fundamentais na formação da nossa música instrumental: Pixinguinha, Ernesto Nazareth, Anacleto de Medeiros e Chiquinha Gonzaga.

Como se revelasse uma fotografia extraída da alma musical de cada um dos quatro homenageados, Radamés nos apresenta no primeiro movimento um Choro baseado em "Carinhoso", no segundo, uma Valsa a partir de "Expansiva", no terceiro, um Schottisch lembrando "Três Estrelinhas" e no quarto movimento, um maxixe 'a la' "Corta Jaca". Uma obra de rara beleza e que exigia um solista sensível e com conhecimento musical. Radamés dedicou a suíte Retratos a Jacob que para executá-la foi obrigado a aprofundar seus estudos de teoria musical, que havia iniciado em 1949, e para isso contou com a ajuda de Chiquinho do Acordeon (Romeu Seibel) e com a sua própria obstinação.

Jacob registrou em seu gravador a estréia radiofônica de "Retratos" interpretada por Chiquinho, na Rádio Nacional, no final dos anos 50 e a partir daí estudou a obra continuamente para enfim gravá-la em fevereiro de 1964. Em maio do mesmo ano, Jacob escreve uma carta a Radamés para confessar que "...valeu estudar e ficar dentro de casa o Carnaval de 64, devorando e autopsiando os mínimos detalhes da obra...", .Jacob que começou tocando "de ouvido" e era fanático por ensaios, revelara, a partir de 1951, uma nova face, o de musico estudioso. 

Em agosto de 64, Jacob fez a primeira audição pública de "Retratos", acompanhado pela Orquestra da CBS, no saguão do Museu de Belas Artes, no Rio de Janeiro. "Retratos" foi um salto de qualidade na carreira de Jacob e na música brasileira. Com a fusão entre a linguagem camerística e a popular, Radamés deu-nos uma nova leitura do Choro que, embora pouco reconhecido a época, amadureceria cerca de 20 anos depois.



Texto fornecido pelo Instituto Jacob do Bandolim.

Este é o quarto de 10 artigos sobre a vida e carreira de Jacob do Bandolim, um dos maiores nomes da memória musical brasileira. No próximo contaremos sobre o seu desafio para gravar a suíte "Retratos". Enquanto isso, não perca um capítulo destes incríveis fatos notáveis! Clique nos links abaixo e navegue por esta série especial:

Capítulo 1 - O Aprendizado 
Capítulo 2 - A Carreira
Capítulo 3 - As gravações

Capítulo 4 - Suíte Retratos (lendo agora)
Capítulo 5 - A televisão
Capítulo 6 - O Época de Ouro

Capítulo 7 - Os Saraus
Capítulo 8 - O arquivo de Jacob
Capítulo 9 - Um coração rasgado pela emoção
Capítulo 10 - Jacob através do tempo


Comentários

Divulgue seu lançamento